Sábado, 24 de Maio de 2008

Mudança de Endereço.

Agora estamos aqui.

publicado por 88portugal86 às 18:52
link do post | favorito
|
Quinta-feira, 22 de Maio de 2008

A barbaridade do preço da gasolina

publicado por 88portugal86 às 20:30
link do post | favorito
|
Quarta-feira, 21 de Maio de 2008

Portugal na era de Salazar

 

 

publicado por 88portugal86 às 18:24
link do post | favorito
|
Terça-feira, 20 de Maio de 2008

Carta de um Aluno ao Professor de História

Exmo Senhor Professor,
Sou obrigado a escrever-lhe, nesta data, depois de ter escutado, com toda a atenção, a aula de História, que nos deu sobre a Revolução de Abril de 1974.
Li todos os apontamentos que tirei na aula e os textos de apoio que me entregou para me preparar para o teste, que o Senhor Professor irá apresentar-nos, na próxima semana, sobre a Revolução dos Cravos.
Disse o Senhor Professor que a Revolução derrubou a ditadura salazarista e veio a permitir o final da Guerra Colonial, com a conquista da Liberdade do Povo Português e dos Povos dos territórios que nós dominávamos e que constituíam o nosso Império. Afirmou ainda que passámos a viver em Democracia e que iniciámos uma nova política de Desenvolvimento, baseada na economia de mercado.
Informou-nos também que a Censura sobre os órgãos de Comunicação Social terminara e que a PIDE/DGS, a Polícia Política do Estado Fascista acabara, dando a possibilidade aos Portugueses de terem liberdade de expressão, opinião e pensamento. Hoje, todos eles podem exprimir as suas opiniões nos jornais, rádio, televisão, cinema e teatro, sem receio de serem presos.
Disse igualmente que Portugal era um país isolado no contexto internacional e que agora fazemos parte da União Europeia e temos grande prestígio no mundo. Que somos dos poucos países da União a cumprir, na íntegra, os cinco critérios de convergência nominal do Tratado de Maastricht para fazermos parte do pelotão da frente com vista ao Euro.
Li os textos de apoio do Professor Fernando Rosas, onde me informam que os Capitães de Abril são considerados heróis nacionais, como nunca houvera antes na nossa história, e que eles são os responsáveis por toda a modernidadedo nosso país, pois se não tivesse acontecido a memorável Revolução, estaríamos na cauda da Europa e viveríamos em grande atraso, em relação aos outros países, e num total obscurantismo.
Tinha já tudo bem compreendido e decorado, quando pedi ao meu pai que lesse os apontamentos e os textos para me fazer perguntas sobre a tal Revolução, com vista à minha preparação para o teste, pois eu não assisti ao acontecimento histórico, por não ter ainda nascido, uma vez que, como sabe, tenho apenas dezasseis anos de idade.
Com o pedido que fiz ao meu pai, começaram os meus problemas pois ele ficou horrorizado com o que o Senhor Professor me ensinou e chamou-lhe até mentiroso porque conseguira falsificar a História de Portugal. Ele disse-me que assistira à Revolução dos Cravos dos Capitães de Abril e que vira com os olhos que a terra há-de comer o que acontecera e as suas consequências.
Disse-me que os Capitães foram os maiores traidores que a nossa História conhecera, porque entregaram aos comunistas todo o nosso império, enganando os Portugueses e os naturais dos territórios, que nos pertenciam por direito histórico. Que a Guerra no Ultramar envolvera toda a sua geração e que nela sobressaíra a valentia dum povo em armas, a defender a herança dos nossos maiores. Que já não existia ditadura salazarista, porque Salazar já tinha morrido na altura e que vigorava a Primavera Marcelista que, paulatinamente, estava a colocar Portugal na vanguarda da Europa. Que hoje o nosso país, conjuntamente com a Grécia, são os países mais atrasados da Comunidade Europeia. Que Portugal já desfrutava de muitas liberdades ao tempo do Professor Marcelo Caetano, que caminhávamos para a Democracia sem sobressaltos, que os jovens, como eu, tinham empregos assegurados, quando terminavam os estudos, que não se drogavam, que não frequentavam antros de deboche a que chamam discotecas, nem viviam na promiscuidade sexual, que hoje lhes embotam os sentidos.
Disse-me também que ele sabia o que era Deus, a Pátria e a Família e que eu sou um ignorante nessas matérias.
Aliás, eu nem sabia que a minha Pátria era Portugal, pois o Senhor Professor ensinou-me que a minha Pátria era a Europa. O meu pai disse-me que os governantes de outrora não eram corruptos e que após o 25 de Abril nunca se viu tanta corrupção como actualmente. Também me disse que a criminalidade aumentara assustadoramente em Portugal e que já há verdadeiras máfias a operar, vivendo à custa da miséria dos jovens drogados e da prostituição, resultado do abandono dos filhos de pais divorciados e dum lamentável atraso cultural, em virtude de um Sistema Educativo, que é a nossa maior vergonha, desde há mais vinte anos.
Eu fiquei de boca aberta, quando o meu pai me disse que a Censura continuava na ordem do dia, porque elemanda artigos para alguns jornais e não são publicados, visto que ele diz as verdades, que são escamoteadas ao Povo Português, e isso não interessa a certos órgãos de Comunicação Social ao serviço de interesses obscuros.
O meu pai diz que o nosso país é hoje uma colónia de Bruxelas, que nos dá esmolas para nós conseguirmos sobreviver, pois os tais Capitães de Abril reduziram Portugal a uma “pobreza franciscana” e que o nosso país já não nos pertence e que perdemos a nossa independência. Perguntei-lhe se ele já ouvira falar de Mário Soares, Almeida Santos, Rosa Coutinho, Melo Antunes, Álvaro Cunhal, Vítor Alves, Vítor Crespo, Lemos Pires, Vasco Lourenço, Vasco Gonçalves, Costa Gomes, Pezarat Correia… Não pude acrescentar mais nomes, que fixara com enorme sacrifício e trabalho de memória, porque o meu pai começou a vomitar só de me ouvir pronunciar estes nomes. Quando se sentiu melhor, disse-me que nunca mais lhe falasse em tais “sacanas de gajos”, mas que decorasse antes os nomes de Vasco da Gama, Pedro Álvares Cabral, Diogo Cão, D. João II, D. Manuel I, Bartolomeu Dias, Afonso de Albuquerque, D. João de Castro, Camões, porque os outros não eram dignos de ser Portugueses, mas estes eram as grandes e respeitáveis figuras da nossa História. Naturalmente que fiquei admirado, porque o Senhor Professor nunca me falara nestas personagens tão importantes e apenas me citara os nomes que constam dostextos do Professor Fernando Rosas.
Senhor Professor, dada a circunstância do meu pai ter visto, ouvido, sentido e lido a Revolução de Abril, estou completamente baralhado, com o que o Senhor me ensinou e com a leitura dos textos de apoio. Eu julgo que o meu pai é que tem razão e, por isso, no próximo teste, vou seguir os conselhos dele.
Não foi o Senhor Professor que disse que a Revolução nos deu a liberdade de opinião? Certamente terei uma nota negativa, mas o meu pai nunca me mentiu e eu continuo a acreditar nele. Como ele, também eu vou pôr uma gravata preta no dia 25 de Abril, em sinal de luto pelos milhares de mortos havidos no nosso Império, provocados pela Revolução dos Espinhos, perdão, dos Cravos. O Senhor disse-me que esta Revolução não vertera uma gota de sangue e agora vim a saber que militares negros que serviram o exército português, durante a guerra, que o Senhor chamou colonial, foram abandonados e depois fuzilados pelos comunistas a quem foram entregues as nossas terras.
Desculpe-me, Senhor Professor, mas o meu pai disse-me que o Senhor era cego de um olho, que só sabia ler a História de Portugal com o olho esquerdo. Se o Senhor tivesse os dois olhos não me ensinaria tantas asneiras, mas que o desculpava porque o Senhor era um jovem e certamente só lera o que o Professor Fernando Rosas escrevera.
A minha carta já vai longa, mas eu usei de toda a honestidade e espero que o Senhor Professor consiga igualmente ser honesto para comigo, no próximo teste, quando o avaliar.

Com os meus respeitosos cumprimentos,
O seu aluno


(Recebido por email.).

publicado por 88portugal86 às 19:51
link do post | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Maio de 2008

Brasileiros em Portugal

 

 

publicado por 88portugal86 às 18:04
link do post | favorito
|
Quinta-feira, 15 de Maio de 2008

Pequena Lista de Judeus Comunistas

  1. Karl Marx (maior inspirador do comunismo).
     
  2. Friedrich Engels (filósofo comunista).
     
  3. V.I. Lenin (supremo ditador).
     
  4. Trotsky (Leon Bronstein, comandante do exército vermelho).
     
  5. Zinoviev (Grigory Apfelbaum, da polícia secreta soviética).
     
  6. Solomon Lozovsky (delegado do ministério do exterior).
     
  7. Litvinov (Maxim Wallach, ministro do exterior).
     
  8. Yuri Andropov (diretor da KGB e mais tarde ditador da União Soviética).
     
  9. Jacob Sverdlov (primeiro presidente soviético, responsável pelo assassinato do czar e de sua família).
     
  10. Jacob Yurovsky (comandante da polícia secreta).
     
  11. Lazar Moiseyevich Kaganovich (chefiou os assassinatos em massa para Stalin (seu sogro), foi responsável pela morte de milhões de pessoas.
     
  12. Mikhail Kaganovich (comissário da indústria pesada, supervisor do trabalho escravo e irmão de Lazar).
     
  13. Rosa Kaganovich (amante de Stalin, irmã de Lazar).
     
  14. Paulina Zhemchuzina (membro do comitê central e esposa do ministro do exterior Molotov).
     
  15. Olga Bronstein (oficial da polícia secreta, irmã de Trotsky e esposa de Kamenev).
    Genrikh Yagoda (chefe da polícia secreta soviética, comandante de assassinatos em massa).
     
  16. Matvei Berman e Naftaly Frenkel (fundadores dos campos Gulag).
     
  17. Lev Inzhir (comissário de administração de campos de concentração).
     
  18. Boris Berman (oficial executivo da polícia secreta e irmão de Matvei).
     
  19. K.V. Pauker (chefe de operações da polícia secreta).
     
  20. Firin, Rappoport, Kogan, Zhuk (chefes dos campos de concentração e trabalho escravo).
     
  21. M.I. Gay, Slutsky, Shpiegelglas e Isaac Babel (comandantes da polícia secreta).
     
  22. Aleksandr Orlov (Leiba Lazarevich Feldbin, comandante do exército vermelho, oficial da polícia secreta, chefe de segurança soviética na Guerra Civil Espanhola).
     
  23. Yona Yakir (general do exército vermelho, membro do comitê central).
     
  24. Dimitri Shmidt, Yakov ("Yankel") Kreiser, Miron Vovsi, David Dragonsky, Grigori Shtern, Mikhail Chazkelevich e Shimon Kirvoshein (generais do exército vermelho).
     
  25. Arseni Raskin (comandante do exército vermelho).
     
  26. Haim Fomin (comandante de Brest-Litovsk, exército vermelho).
     
  27. Sergei Eisenstein (diretor de filmes de propaganda comunista).
     
  28. Julius Rosenwald (judeu americano, fundador da KOMZET).
     
  29. Ilya Ehrenburg (ministro de propaganda soviética).
     
  30. Solomon Mikhoels (comissário de propaganda soviética).
     
  31. Mark Donsky, Leonid Lukov, Yuli Reisman, Vasily Grossman,Yevgeny Gabrilovich, Boris Volchok e Lillian Hellman (cineastas propagandistas soviéticos).
     
  32. Yevgeny Khaldei (propagandista soviético).
     
  33. Nikolai Bukharin (teórista).
     
  34. Samuel Agursky, Mikhail Gruzenberg (Borodin) e A.A. Yoffe (comissários).
     
  35. Karl Radek e Lev Rosenfeld (Kamenev) (membros do comitê central).
     
  36. David Ryazanov (conselheiro de Lenin).
     
  37. Lev Grigorievich Levin (médico, envenenava os inimigos de Stalin).
     
  38. Ivan Maisky (embaixador soviético na Inglaterra).
     
  39. Itzik Solomonovich Feffer (comissário da polícia secreta).
     
  40. Abraham Sutskever (guerrilheiro terrorista soviético).
     
  41. Mark Osipovich Reizen (propagandista, ganhador de três prêmios de Stalin).
     
  42. Lev Leopold Trepper (oficial de espionagem).
     
  43. Bela Kun (Kohen, supremo ditador da Hungria em 1919).
     
  44. Matyas Rakosi (sucessor de Kun, chefe de assassinatos em massa na Hungria).
     
  45. Zakharovich Mekhlis (chefe das execuções de Stalin).
     
  46. Henrykas Zimanas (líder de terroristas comunistas).
     
  47. Moshe Pijade (comandante do exército comunista iugoslavo, presidente do parlamento comunista iugoslavo, comandou massacres de croatas a mando de Tito).
     
  48. Jacek Rozanski (torturador cabeça da polícia secreta)
     
  49. Jacob Berman (comandante da polícia secreta e chefe da secretaria de segurança da Polônia).
     
  50. Minc, Specht (Olszewski) e Spychalski (comissários - Polônia).
     
  51. Solomon Morel (comandante do campo de concentração comunista para alemães na Polônia depois da Segunda Guerra).
     
  52. Julius Hammer (fundador do partido comunista americano).
     
  53. Armand Hammer (financiou Lenin e Stalin).
     
  54. Lev Davidovich Landau (médico, pai da bomba atômica soviética).
     
  55. Klaus Fuchs (ajudou na bomba atômica de Stalin).
     
  56. Ruth Werner (coronel do exército vermelho GRU).
     
  57. Julius e Ethel Rosenberg (roubaram bombas americanas para Stalin).
     
  58. Morris Cohen (Peter Kroger, ajudou os Rosenbergs).
     
  59. Markus Wolf (chefe da polícia secreta comunista alemã).
     
  60. Howard Fast (propagandista comunista americano).
     
  61. David Dubinsky (aliado de Stalin).
     
  62. Victor Rothschild (espião britânico de Stalin).
     
  63. Mark Zborowski (da KGB e do comitê judaico americano).
     
  64. Rabino Hyman Katz e Milton Wolff (comandantes das "brigadas internacionais" na Espanha).
     
  65. Leon Rosenthal (nova-iorquino, chefe de propaganda comunista na Espanha).
     
  66. Albie Sachs e Yossel Mashel Slovo (chefes do Congresso Nacional Africano).
     
  67. Olga Benário (terrorista comunista alemã, mulher do comunista Luís Carlos Prestes).
     
  68. Rosa Luxemburgo (líder do movimento espartaquista na Alemanha).
     

    CURIOSIDADES:

     

    .Karl Marx era descendente de rabinos judeus por parte do pai e da mãe.
     

     

    .O verdadeiro nome de Kerensky (líder da revolução que derrubou o czar, posteriormente derrubado por Lênin) é Adler, sendo seu pai judeu e sua mãe judia. Morto o pai, a mãe tornou-se a casar com um russo chamado Kerensky, cujo nome o estadista e advogado adotou.
     

    .Ninguém até agora pôs em dúvida a nacionalidade de Trotsky, que é judeu, e cujo verdadeiro nome é Bronstein.
     

     

    .Lênin era um quarto judeu e casado com uma judia.
     

    .Stalin não era judeu (há quem questione essa informação), mas pertencia a seita caraíta, ligada ao judaísmo.
     

     

    .Os judeus sempre ocuparam mais de 80% de todos os altos cargos do governo bolchevique, apesar de serem 1,5% da população. Em 1918 a mais alta burocracia - Soviets e ministérios - contava com 534 indivíduos, dos quais 429 eram judeus.
     

    .O financiamento da Revolução Russa foi feito pelos judeus americanos Jacob Schiff, Felix Warburg, Max Breitung, Otto H. Kahn, Mortimer Schiff, Jerome H. Hanauer, e pelo Banco Kuhn Loeb & Co.

     
publicado por 88portugal86 às 19:36
link do post | favorito
|
Terça-feira, 13 de Maio de 2008

Oliveira Salazar

publicado por 88portugal86 às 15:00
link do post | favorito
|

13 de Maio

publicado por 88portugal86 às 10:56
link do post | favorito
|
Segunda-feira, 12 de Maio de 2008

Mário Machado em liberdade

O principal arguido do mega-julgamento de 36 membros da extrema-direita foi hoje posto em liberdade

Mário Machado, líder em Portugal do grupo Hammerskins, estava em prisão preventiva desde 18 de Abril de 2007 e era o único acusado com a medida de coacção mais severa.

 

Ao abrigo do novo código penal, o prazo limite para a prisão preventiva de Machado expiraria a 18 de Junho de 2008, mas já foram marcadas audiências no tribunal para depois desta data.

Contactado pelo SOL, José Manuel Castro, o advogado de Mário Machado, que até há pouco desconhecia o acórdão que ditou a liberdade do seu cliente, explicou ao SOL, na posse de novas informações: «O juiz considerou que, dada a previsível manutenção do julgamento para lá do prazo máximo da prisão preventiva, não seria razoável manter o arguido nessa situação».

A nova medida de coacção de Mário Machado passa pela proibição de se ausentar da freguesia da residência, pela proibição de contactar os outros arguidos do processo e ainda pela proibição de adquirir ou usar armas e outros objectos semelhantes.

Amanhã, às 9h30, à porta do Tribunal de Monsanto, o líder dos skinheads apresenta-se a julgamento.

publicado por 88portugal86 às 20:41
link do post | favorito
|
Domingo, 11 de Maio de 2008

Downloads de Músicas

- Persian Tools

 

 

 

-Romanian National Vanguard

publicado por 88portugal86 às 08:20
link do post | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
14
16
17
18
23
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Mudança de Endereço.

. A barbaridade do preço da...

. Portugal na era de Salaza...

. Carta de um Aluno ao Prof...

. Brasileiros em Portugal

. Pequena Lista de Judeus C...

. Oliveira Salazar

. 13 de Maio

. Mário Machado em liberdad...

. Downloads de Músicas

. Bilderberg 2008 (1): Ace...

. Final War - RaceLand

. Salazar e as finanças

. Sieg Heil

. Mãe

. Ódio - Dentro do Estádio

. O verdadeiro Eixo do Mal

. Islão em Portugal

. our symbol is death

. 28 de Abril - Aniversário...

. 28 de Abril - Aniversário...

. Os Judeus Falam

. Sieg Heil

. Holokit

. 25 de Abril

. Conquistas De Abril

. Capitães de Abril

. Dar cachaporra na socieda...

. Núcleo de Estudos Oliveir...

. Israel

.arquivos

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds